A Cultura Indiana


Rios [Santuários e lugares sagrados]
2 de Maio de 2009, 21:09
Filed under: A Cultura Indiana

Os rios sagrados são os Ganges, Godavari, Kaveri, Narmada, Sarasvati, Sindhu e o Yamuna e o ARDH KUMBH (O Festival dos Ritos Sagrados ). Funerais são celebrados nas margens deles.

O rio Ganges – O Ganges (devanagiri: गंगा, Sânscrito, f., गङ्गा, Gaṅga) – forma aportuguesada de Gangâ, também conhecido como rio Benares – é um rio do norte da Índia e do Bangladesh cujo comprimento varia, segundo as fontes, de 2 500 km a 3 000 km. Sua bacia hidrográfica cobre 907 000 km² e seu delta comum com o do rio Bramaputra 110 000 km². O Ganges faz parte dos sete rios sagrados que descem da cordilheira dos Himalaias, o qual é ainda uns dos três principais rios: Indo, Ganges (Benares) e Bramaputra. O Ganges oferece aos moradores de sua região suprimento de comida e água fresca. Muitas criaturas nativas, incluindo crocodilo gavial, vivem às suas margens. Banha as cidades de Haridwar, Moradabad, Rampur, Kanpur, Allahabad, Varanasi, Patna e Rajshahi. Une-se ao rio Bramaputra para formar um gigantesco delta.

 O rio Bramaputra – O rio Bramaputra é o maior rio da Ásia. Sua nascente é nas montanhas do Himalaia, surgindo como rio Yarlung Tsangpo – no Tibete do sul é conhecido como Dihang; corre 2900 km e desagua no Rio Ganges, que após a confluência forma um grande delta (o Delta do Ganges na Baía de Bengala no Bangladesh). É um rio sagrado no Hinduísmo. É um dos raros rios do mundo onde ocorre o fenômeno do macaréu.

O rio Yamuna – O rio Yamuna (conhecido também como Jamuna) é um dos principais rios do norte da Índia, medindo 1.370 Km de comprimento. É um dos principais afluentes do Ganges. Nasce na cordilheira do Himalaia e passa pelos estados de Deli, Uttar Pradesh e Haryana antes de se unir ao Ganges em Allahabad. Deli, Mathura, Vrindavan e Agra encontram-se nas suas margens, pelo que este é um dos sete rios sagrados da Índia, considerado segundo em termos de importância religiosa. Segundo a lenda, a deusa deste rio é a irmã do deus hindú da morte, o deus Yama, e filha do deus do Sol, Surya. Segundo o Mahabharata, o deus Krishna passou a sua infância nas águas deste rio. Ao ser considerado uma divindade, o Yamuna é frequentemente representado nos templos hindus como uma figura feminina montada sobre uma tartaruga, acompanhada por uma ou duas criadas que transportam uma sombrinha, que pode aparecer também nas portas de entrada dos templos, junto à deusa do Ganges. Esta presença simbólica é uma forma de purificação do crente sempre que cruza a entrada do templo.

O rio Godavari – O rio Godavari é um rio que corre no centro da Índia, e um dos mais importantes do país. Tem origem próximo de Trimbak em Maharashtra. Segue para leste por Maharashtra e Andhra Pradesh e desagua na Baía de Bengala.[1] O Godavari é sagrado para o Hinduísmo e há diversos centros de peregrinação nas suas margens.

O Rio Tawi – Tawi é o nome de um rio que corre através da cidade de Jammu, na Índia. Tal como é norma neste país, este é um rio sagrado.

 O rio Sarasvati – Sarasvati é o nome de um rio extinto da Índia, do vale do rio Indo, onde se desenvolveu a civilização Sarasvati-Sindhu, por volta de 3000 a.C.. O rio foi redescoberto por satélite no fim do século XX.

 

Por Gabriel P.


Deixe um Comentário so far
Deixe um comentário



Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: